Criando um site dinâmico – Parte I

Autor:

Marcelo Castellani (castellani@itautec.com) é analista de sistemas sênior na Itautec S/A e atua na área de desenvolvimento desde 1996, passando por linguagens como Visual Basic, C, C++ e Java. Mantém o blog hype quino (www.hypequino.com) aonde fala de novas tecnologias em matérias curtas.

 

Fonte: http://www.devmedia.com.br/articles/viewcomp.asp?comp=7241

 

O que é um site dinâmico ?

Temos dois tipos de projeto Web disponíveis no Eclipse, o dynamic web project e o static web project. A diferença entre ambos é que o dynamic, como o próprio nome diz, possibilita o uso de recursos do J2EE que tornam o site dinâmico, como servlets, arquivos JSP, filtros e metadados associados, além de recursos disponíveis para sites do tipo static. Este tipo de projeto web suporta apenas tecnologias padrão, como imagens, páginas HTML, CSS e afins.

 

Projetos dynamic estão sempre encapsulados em um projeto do tipo Enterprise Application Project (EAR), e  o assistente de criação de um projeto dynamic sempre cria um projeto EAR caso este não exista. O assistente também atualiza o descritor de distribuição do projeto EAR para definir o novo Web Project como um elemento do módulo.

 

Criando um novo projeto com o assistente

Com o Eclipse aberto vá em File – New – Project. A janela abaixo será mostrada:


mfccsdp1fig01.jpg

Na lista selecione a opção Web – Dynamic Web Project e clique no botão Next.


mfccsdp1fig02.jpg

A janela abaixo será mostrada.


mfccsdp1fig03.jpg

Você deverá informar as definições do projeto, a saber:

l  Project name: é o nome do projeto, no nosso caso será Projeto01;

l  Project Contents: é o diretório de destino dos arquivos do projeto. Mantendo a opção Use Default marcada faz com que o Eclipse salve as informações no workspace atual, desmarcando permite escolher outro destino. No nosso caso manteremos a opção Use Default marcada;

l  Target Runtime: é o servidor de aplicação a ser usado para rodar o projeto. Em nosso caso vamos adicionar um novo servidor, clicando no botão New. A janela abaixo será mostrada:

 

 mfccsdp1fig04.jpg

 

l  Selecione o Apache Tomcat v5.5 e clique em Next. Você deverá informar o diretório raiz de instalação do Tomcat, um nome para o servidor e qual a JRE a usar, como na figura abaixo. Feito isso clique em Finish;

 

mfccsdp1fig05.jpg

 

l  EAR Membership: caso o projeto vá fazer parte de um projeto do tipo EAR já existente marque a opção add project to an EAR e selecione o projeto na caixa de combinação abaixo. No nosso caso, como falamos ao Eclipse que nosso projeto vai rodar direto no servidor de aplicações, a opção é desabilitada e um novo projeto EAR será criado automaticamente, com o nome de nosso projeto principal, como pode ser visto na imagem abaixo:

 

mfccsdp1fig06.jpg

 

Com tudo definido clique em Finish para iniciar a criação de nosso projeto. Caso seja aberta uma janela com um contrato de licença da Sun apenas clique em Accept. É interessante prestar atenção no topo da página pois nela serão mostradas dicas em caso de problemas. Abaixo você pode ver uma dica, que diz que o nome do projeto não pode estar em branco.

 

mfccsdp1fig07.jpg

 

Entendendo a estrutura de diretórios criada

O Eclipse irá criar automaticamente a estrutura de diretórios e arquivos de nosso projeto, como abaixo:

 

mfccsdp1fig08.jpg

 

Esta estrutura é definida pela J2EE, no documento Sun Microsystems Java™ Servlet 2.5 Specification, aonde toda a estrutura de uma aplicação web é detalhada, definindo a localização de páginas web, arquivos class, caminhos, descritores de distribuição e outros mais.

 

A pasta principal (no nosso caso Projeto01) contém todos os artefatos relacionados a nossa aplicação web e dentro dela encontramos diversos elementos, descritos a seguir. É importante ressaltar que esta estrutura de pastas mapeia a estrutura de um arquivo de aplicação web (Web application archive – WAR), definido também pela Sun Microsystems.

 

A edição deste arquivo, no Eclipse, é feito através de uma interface gráfica, bastando clicar sobre Deployment Descriptor: Projeto01, no project explorer.

mfccsdp1fig09.jpg

 

l  Java Resource (src): Contém o código fonte Java de servlets, classes e beans. O conteúdo deste diretório não é adicionado automaticamente ao WAR que for gerado, apenas se for implicitamente adicionado quando o WAR for criado. Os arquivos deste diretório são compilados diretamente no diretório WEB-INF/classes, em WebContent;

l  WebContent: Diretório principal, aonde encontramos todos os recursos de web, como páginas, arquivos gráficos e afins. Também ficam aqui os arquivos JSP. Dentro dela encontramos as pastas META-INF e WEB-INF.

 

Em META-INF encontramos o arquivo MANIFEST.MF, que é usado para mapear caminhos de classes que sejam dependências de nosso projeto.

 

Em WEB-INF temos o diretório lib, aonde devem ser colocadas bibliotecas que sejam necessárias a aplicação.

Anúncios